quinta-feira, 5 de maio de 2011

Arrependimento


Do grego μεταμέλεια - Metanóia (Meta=Mudança, Nóia=Mente), arrependimento quer dizer Mudança de Mentalidade.
Na origem da palavra, arrependimento quer dizer mudança de atitude, ou seja, atitude contrária, ou oposta, àquela tomada anteriormente.
(...) Essa sensibilização à dor alheia leva o arrependido a uma tristeza verdadeira pelo dano sofrido pelos que prejudicou. E, como consequência, sempre faz o arrependido tomar uma firme decisão de não mais cometer o mesmo erro, para não mais causar mal a outros. O arrependimento pode assim, também, ser considerado como a dor sentida por causa da dor causada. 

De forma geral, se conhece pela bíblia sagrada que homem algum é justo. E como descrito na epístola aos Romanos que ..."todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" Rm 3:23. Independente de quaisquer posições doutrinárias possivelmente levantadas com essa afirmação, (Depravação Total ou não), temos evidências de várias formas a respeito do estado caido do homem. Além das afirmações bíblicas; e de centenas de exemplos, também citados na bíblia; temos amais forte evidência da queda e da ausência de Deus. Chama-se consciência. 
"Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei;
Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os;"(Rm 2:14,15)
Consciência, Lei Moral, Lei natural, ou simplesmente consciência do pecado. Discutida por filósofos como Immanuel Kant, estudiosos como C.S.Lewis ou Paulo de Tarso. A Lei natural, ou consciência é a maior evidencia de que algo está errado. Para alguns essa sensação se dissipa pela prática das boas obras, e para outros é simplesmente um pensamento coletivo difundido por gerações, por mera tradição, e deve ser ignorado. Mas numa linguagem mais simples, todos sabem que no fundo são verdadeiramente e inteiramente errados em si mesmos. Como alguém que vê seus olhos num espelho, e se sente por fora um herói e por dentro um ladrão*.
A bíblia como fonte de vida e informação, nos diz que o homem foi criado por Deus e para Deus, não para simplesmente glorifica-lo e servi-lo, mas, para em tudo, sendo único como criatura, glorificar a Deus, pelo seu relacionamento com o criador e com outras criaturas. Com a queda, o súbito afastamento de Deus gera a impressão de vazio e falta de objetivos. A consciência de que falta algo, e que existe um vazio do tamanho de Deus dentro de cada um, ecoa na mente de toda a raça humana.

Se todos temos tendências ao pecado, o que fazer então? Quem poderá ser salvo?
Jesus pregava o arrependimento. Um arrependimento de mudança de atitude. Ele sempre soube que por trás do nosso estereótipo piedoso, ou de nossas boas ações, existe alguém que, sozinho, não consegue fazer nada de bom. Mas ao se doar como sacrifício de expiação pelos nossos pecados, ele convida todos ao arrependimento, ao reconhecimento das próprias falhas, para que a sua justiça seja abundate em nós.

Num certo dia, enquanto Jesus, jantava com cobradores de impostos, alguns fariseus**, murmuraram contra ele e contra seus discipulos, e ele disse: "Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos; Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento."(Lc 5:31,32).

Com isso ele chama de pecadores e tem como alvo todos aqueles que considerando-se nada, batem no peito e dizem: "tem misericórdia de mim oh Deus! Pois sou pecador" e considera desprezível o vaidoso que sentando-se nas primeiras filas da sinagoga com belas vestes diz:"Obrigado Deus porque não sou como esse pecador". Porque Ele veio pelos pecadores que sabem que são pecadores. Que reconhecem que nada que eles façam, os tornam mais justo diante da glória de Deus. Sim, para aqueles que como Isaias afirmam: "Ai de mim, que vou perecendo, porque sou homem de lábios impuros".

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor." (2Coríntios 3 :18)
É necessário sim, reconhecer que todos os dias tropeçamos, e como disse João, "...se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos...", mas todo os que crê que o sacrifício de Cristo é o bastante, não fica parado olhando para o tempo, mas confessa seus pecados, tenta mudar, e é transformado de glória em glória, pelo espírito do Senhor.

A voz que clamava no deserto, ainda grita em nossos dias: Ei, se toca! Porque "o tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho!"(Mc1:15). Porque se hoje ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações!(Hb3:15).

*Música cantada por João Alexandre
**Fariseus- Pecadores que se consideravam justos.



Paz,
J.Caetano Jr.

2 comentários:

  1. muito bom esse post.. parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Cara, seus posts estão muito bons, amei, que Deus continue te abençoando e abençoando este seu lindo dom.

    ResponderExcluir

Fiquem a vontade... Não paga.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...